Papa Francisco - Pope Francis

Da Wikipédia, a enciclopédia livre

Papa

Francis
Bispo de roma
Canonização 2014-A Canonização de São João XXIII e São João Paulo II (14036966125) .jpg
Francisco durante a canonização de João XXIII e João Paulo II em 27 de abril de 2014
Diocese Roma
Ver Santa Sé
Papado começou 13 de março de 2013
Antecessor Bento XVI
Pedidos
Ordenação 13 de dezembro de 1969
por  Ramón José Castellano
Consagração 27 de junho de 1992
por  Antonio Quarracino
Cardeal criado 21 de fevereiro de 2001
por João Paulo II
Detalhes pessoais
Nome de nascença Jorge Mario Bergoglio
Nascer ( 1936-12-17 ) 17 de dezembro de 1936 (84 anos)
Buenos Aires , Argentina
Nacionalidade Argentina (com cidadania do Vaticano)
Denominação católico
Residência Domus Sanctae Marthae
Pais Mario José Bergoglio e Regina María Sívori
Postagem anterior
Lema Miserando atque eligendo
Assinatura Assinatura de francis
Brazão Brasão de francisco
História de ordenação
História
Ordenação sacerdotal
Ordenado por Ramón José Castellano
Data 13 de dezembro de 1969
Consagração episcopal
Consagrador principal Antonio Cardeal Quarracino
Co-consagradores Ubaldo Calabresi e Emilio Ogñénovich
Data 27 de junho de 1992
Lugar Catedral Metropolitana de  Buenos AiresEdite isso no Wikidata , Buenos Aires  Edite isso no Wikidata
Cardinalato
Elevado por Papa São João Paulo II
Data 21 de fevereiro de 2001
Sucessão episcopal
Bispos consagrados pelo Papa Francisco como consagradores principais
Horacio Ernesto Benites Astoul 1 de maio de 1999
Jorge Rubén Lugones 30 de julho de 1999
Jorge Eduardo Lozano 25 de março de 2000
Joaquín Mariano Sucunza 21 de outubro de 2000
José Antonio Gentico 28 de abril de 2001
Fernando carlos maletti 18 de setembro de 2001
Andrés Stanovnik 16 de dezembro de 2001
Mario Aurelio Poli 20 de abril de 2002
Eduardo Horacio García 16 de agosto de 2003
Adolfo Armando Uriona 8 de maio de 2004
Eduardo maria taussig 25 de setembro de 2004
Raúl Martín 20 de maio de 2006
Hugo Manuel Salaberry Goyeneche 21 de agosto de 2006
Óscar Vicente Ojea Quintana 2 de setembro de 2006
Hugo Nicolás Barbaro 4 de julho de 2008
Enrique Eguía Seguí 11 de outubro de 2008
Ariel Edgardo Torrado Mosconi 13 de dezembro de 2008
Luis Alberto Fernández Alara 27 de março de 2009
Vicente Bokalic Iglic 29 de maio de 2010
Alfredo Horacio Zecca 18 de agosto de 2011
Jean-Marie Antoine Joseph Speich 24 de outubro de 2013
Giampiero Gloder 24 de outubro de 2013
Fernando Vérgez Alzaga 15 de novembro de 2013
Fabio Fabene 30 de maio de 2014
Angelo De Donatis 9 de novembro de 2015
Miguel Ángel Ayuso Guixot 19 de março de 2016
Peter Bryan Wells 19 de março de 2016
Waldemar Stanisław Sommertag 19 de março de 2018
Alfred Xuereb 19 de março de 2018
José Avelino Bettencourt 19 de março de 2018
Alberto Ricardo Lorenzelli Rossi 22 de junho de 2019
Michael F. Czerny 4 de outubro de 2019
Paolo Borgia 4 de outubro de 2019
Antoine Camilleri 4 de outubro de 2019
Paolo Rudelli 4 de outubro de 2019

Papa Francisco ( latim : Franciscus ; italiano : Francesco ; espanhol: Francisco ; nascido Jorge Mario Bergoglio , 17 de dezembro de 1936) é o chefe da Igreja Católica e soberano do Estado da Cidade do Vaticano . Francisco é o primeiro papa a ser membro da Companhia de Jesus , o primeiro das Américas , o primeiro do hemisfério sul e o primeiro papa de fora da Europa desde Gregório III , um sírio que reinou no século VIII.

Nascido em Buenos Aires , Argentina , Bergoglio trabalhou por um tempo como segurança e zelador quando jovem antes de se formar como químico e trabalhar como técnico em um laboratório de ciência de alimentos . Depois de se recuperar de uma doença grave, foi inspirado a ingressar na Companhia de Jesus (os Jesuítas) em 1958. Foi ordenado sacerdote católico em 1969 e, de 1973 a 1979, foi superior provincial dos Jesuítas na Argentina. Ele se tornou arcebispo de Buenos Aires em 1998 e foi criado cardeal em 2001 pelo Papa João Paulo II . Ele liderou a Igreja Argentina durante os distúrbios de dezembro de 2001 na Argentina . Os governos de Néstor Kirchner e Cristina Fernández de Kirchner o consideravam um rival político. Após a renúncia do Papa Bento XVI em 28 de fevereiro de 2013, um conclave papal elegeu Bergoglio como seu sucessor em 13 de março. Ele escolheu Francisco como seu nome papal em homenagem a São Francisco de Assis . Ao longo de sua vida pública, Francisco foi conhecido por sua humildade, ênfase na misericórdia de Deus, visibilidade internacional como papa, preocupação com os pobres e compromisso com o diálogo inter-religioso . Ele é creditado por ter uma abordagem menos formal do papado do que seus predecessores, por exemplo, escolhendo residir na casa de hóspedes Domus Sanctae Marthae em vez de nos aposentos papais do Palácio Apostólico usados ​​por papas anteriores.

Francisco mantém a visão tradicional da Igreja a respeito do aborto , do celibato clerical e da ordenação de mulheres , mas iniciou um diálogo sobre a possibilidade de diaconisas e tornou as mulheres membros plenos dos dicastérios da Cúria Romana . Ele afirma que a Igreja deve ser mais aberta e acolhedora para os membros da comunidade LGBT e favorece o reconhecimento legal de casais do mesmo sexo . Francisco é um crítico ferrenho do capitalismo desenfreado e da economia de livre mercado, do consumismo e do superdesenvolvimento , e defende ações contra a mudança climática , um foco de seu papado com a promulgação do Laudato si ' . Na diplomacia internacional, ajudou a restabelecer relações diplomáticas plenas entre os Estados Unidos e Cuba e apoiou a causa dos refugiados durante as crises de imigrantes na Europa e na América Central . Desde 2018, ele tem sido um forte oponente do neonacionalismo . Ele tem enfrentado críticas dos conservadores teológicos em muitas questões, incluindo sua promoção do ecumenismo , bem como admitir católicos divorciados civilmente e recasados ​​à comunhão com a publicação de Amoris laetitia .

Primeiros anos

Jorge Mario Bergoglio (quarto menino da esquerda na terceira linha de cima) aos 12 anos, enquanto estudava no Colégio Salesiano (c. 1948-1949)

Jorge Mario Bergoglio nasceu em 17 de dezembro de 1936 em Flores , um bairro de Buenos Aires . Ele era o mais velho dos cinco filhos de Mario José Bergoglio (1908–1959) e Regina María Sívori (1911–1981). Mario Bergoglio era um contador imigrante italiano nascido em Portacomaro ( Província de Asti ), na região do Piemonte na Itália . Regina Sívori era uma dona de casa nascida em Buenos Aires em uma família de origem italiana do norte (piemontês-genovês). A família de Mario José deixou a Itália em 1929 para escapar do domínio fascista de Benito Mussolini . Segundo María Elena Bergoglio (nascida em 7 de fevereiro de 1948), única irmã viva do papa, eles não emigraram por razões econômicas. Seus outros irmãos eram Alberto Horacio (17 de julho de 1942 - 15 de junho de 2010), Oscar Adrián (falecido 30 de janeiro de 1938) e Marta Regina (24 de agosto de 1940 - 11 de julho de 2007). Dois sobrinhos-netos, Antonio e Joseph, morreram em um acidente de trânsito. Sua sobrinha, Cristina Bergoglio , é pintora radicada em Madrid , Espanha.

No sexto ano, Bergoglio estudou na escola dos Salesianos de Dom Bosco , Wilfrid Barón de los Santos Ángeles , em Ramos Mejía , Província de Buenos Aires . Ele cursou o ensino médio técnico Escuela Técnica Industrial N ° 27 Hipólito Yrigoyen, em homenagem a um ex-presidente argentino , e formou-se com um diploma de técnico em química (não um mestrado em química, como alguns meios de comunicação informaram incorretamente). Nessa posição, ele passou vários anos trabalhando na seção de alimentos do Laboratório Hickethier-Bachmann, onde trabalhou com Esther Ballestrino . Antes de trabalhar como técnico químico, Bergoglio também trabalhou como segurança de bar e como zelador varrendo pisos.

Artigos de futebol de propriedade de Francis ( Museus do Vaticano )

Quando ele tinha 21 anos, ele sofreu de uma pneumonia com risco de vida e três cistos . Ele teve parte de um pulmão extirpado logo depois. Bergoglio é um torcedor vitalício do clube de futebol San Lorenzo de Almagro . Bergoglio também é fã dos filmes de Tita Merello , do neo-realismo e da dança do tango , com uma predileção pela música tradicional argentina e uruguaia conhecida como milonga .

Jesuíta (1958–2013)

Bergoglio encontrou a sua vocação para o sacerdócio enquanto se dirigia para a celebração da Primavera da Europa . Ele passou por uma igreja para se confessar e foi inspirado pelo padre. Bergoglio estudou no seminário arquidiocesano , Seminário Imaculada Concepción , em Villa Devoto , Buenos Aires, e, depois de três anos, ingressou na Companhia de Jesus como noviço em 11 de março de 1958. Bergoglio disse que, como jovem seminarista, teve um paixão por uma garota que ele conheceu e duvidou brevemente sobre a continuação da carreira religiosa. Como noviço jesuíta, ele estudou humanidades em Santiago , Chile. Após o noviciado na Companhia de Jesus, Bergoglio tornou-se oficialmente jesuíta em 12 de março de 1960, quando fez a profissão religiosa dos votos perpétuos iniciais de pobreza, castidade e obediência de membro da ordem.

Em 1960, Bergoglio obteve a licenciatura em Filosofia no Colégio Máximo de San José de San Miguel , Província de Buenos Aires. Lecionou literatura e psicologia no Colegio de la Inmaculada Concepción , um colégio de Santa Fé , de 1964 a 1965. Em 1966, ministrou os mesmos cursos no Colegio del Salvador em Buenos Aires.

Presbitério (1969–1992)

Em 1967, Bergoglio iniciou seus estudos teológicos nas Facultades de Filosofía y Teología de San Miguel e em 13 de dezembro de 1969 foi ordenado sacerdote pelo arcebispo Ramón José Castellano . Ele serviu como mestre de noviços para a província de lá e tornou-se professor de teologia.

Bergoglio completou seu estágio final de treinamento espiritual como jesuíta, terceiro grau , em Alcalá de Henares , Espanha, e fez os votos solenes e finais como jesuíta, incluindo o quarto voto de obediência à missão pelo papa, em 22 de abril de 1973. Ele foi nomeado superior provincial da Companhia de Jesus na Argentina naquele mês de julho, para um mandato de seis anos que terminou em 1979. Em 1973, pouco depois de ser nomeado superior provincial, fez uma peregrinação a Jerusalém, mas sua estada foi abreviada pelo surto de a Guerra do Yom Kippur . Terminado o mandato, em 1980 foi nomeado reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de São Miguel, onde estudou. Antes de assumir este novo cargo, ele passou os primeiros três meses de 1980 na Irlanda para aprender inglês, permanecendo no Jesuit Centre no Milltown Institute of Theology and Philosophy , Dublin . Ele serviu em San Miguel por seis anos até 1986, quando, a critério do superior geral jesuíta Peter Hans Kolvenbach , foi substituído por alguém mais em sintonia com a tendência mundial da Companhia de Jesus de enfatizar a justiça social, ao invés de sua ênfase sobre a religiosidade popular e a pastoral direta.

Ele passou vários meses na Escola de Graduação em Filosofia e Teologia Sankt Georgen em Frankfurt, Alemanha, considerando possíveis tópicos de dissertação . Ele decidiu explorar o trabalho do teólogo alemão / italiano Romano Guardini , particularmente seu estudo de 'Contraste' publicado em sua obra Der Gegensatz de 1925 . No entanto, ele deveria retornar à Argentina prematuramente para servir como confessor e diretor espiritual da comunidade jesuíta em Córdoba . Na Alemanha, ele viu a pintura Maria, Desatada dos Nós em Augsburg e trouxe uma cópia da pintura para a Argentina, onde se tornou uma importante devoção mariana . Como aluno da escola salesiana, Bergoglio foi orientado pelo padre católico greco-ucraniano Stefan Czmil . Bergoglio frequentemente se levantava horas antes de seus colegas de classe para servir a missa por Czmil.

Bergoglio foi convidado em 1992 pelas autoridades jesuítas a não residir em casas jesuítas, devido às contínuas tensões com líderes e acadêmicos jesuítas, um sentimento de "dissidência" de Bergoglio, pontos de vista de sua ortodoxia católica e sua oposição à teologia da libertação e seu trabalho como bispo auxiliar de Buenos Aires. Como bispo, ele não estava mais sujeito ao seu superior jesuíta. A partir de então, ele não visitou as casas dos jesuítas e ficou em "virtual afastamento dos jesuítas" até depois de sua eleição como papa.

Episcopado pré-papal (1992–2013)

Bergoglio foi nomeado bispo auxiliar de Buenos Aires em 1992 e consagrado em 27 de junho de 1992 como bispo titular de Auca , com o cardeal Antonio Quarracino , arcebispo de Buenos Aires, servindo como consagrador principal. Ele escolheu como seu lema episcopal Miserando atque eligendo . É extraído da homilia de São Beda sobre Mateus 9, 9-13: “porque o viu com os olhos da misericórdia e o escolheu”.

Em 3 de junho de 1997, Bergoglio foi nomeado arcebispo coadjutor de Buenos Aires com direito à sucessão. Após a morte de Quarracino em 28 de fevereiro de 1998, Bergoglio tornou-se arcebispo metropolitano de Buenos Aires. Nessa função, Bergoglio criou novas paróquias e reestruturou os escritórios administrativos da arquidiocese, liderou iniciativas pró-vida e criou uma comissão sobre divórcios. Uma das principais iniciativas de Bergoglio como arcebispo foi aumentar a presença da Igreja nas favelas de Buenos Aires. Sob sua liderança, o número de padres designados para trabalhar nas favelas dobrou. Este trabalho o levou a ser chamado de "Bispo da Favela".

No início de seu tempo como arcebispo de Buenos Aires, Bergoglio vendeu as ações da arquidiocese em bancos múltiplos e transformou suas contas nas de um cliente normal em bancos internacionais. As ações dos bancos levaram a igreja local a uma tendência a altos gastos e, como resultado, a arquidiocese estava à beira da falência. Como cliente normal do banco, a igreja foi forçada a uma disciplina fiscal mais elevada.

Em 6 de novembro de 1998, enquanto permanecia arcebispo de Buenos Aires, foi nomeado ordinário para os católicos orientais da Argentina que não tinham um prelado de sua própria igreja. O Arcebispo-mor Sviatoslav Shevchuk disse que Bergoglio entende a liturgia, os ritos e a espiritualidade da Igreja Greco-Católica de Shevchuk e sempre "cuidou de nossa Igreja na Argentina" como algo comum para os católicos orientais durante seu tempo como arcebispo de Buenos Aires.

Em 2000, Bergoglio foi o único oficial da Igreja a se reconciliar com Jerónimo Podestá , um ex-bispo que havia sido suspenso como padre após se opor à ditadura militar da Revolução Argentina em 1972. Ele defendeu a esposa de Podestá dos ataques do Vaticano contra seu casamento. Nesse mesmo ano, Bergoglio disse que a Igreja Católica argentina precisava "colocar as vestes de penitência pública pelos pecados cometidos durante os anos da ditadura" na década de 1970, durante a Guerra Suja .

Bergoglio costumava celebrar o ritual da Quinta-Feira Santa com o lava-pés em locais como cadeias, hospitais, asilos ou favelas. Em 2007, apenas dois dias depois que Bento XVI emitiu novas regras para usar as formas litúrgicas que precederam o Concílio Vaticano II, o cardeal Bergoglio estabeleceu um lugar fixo para uma missa semanal nesta forma extraordinária de rito romano . Era comemorado semanalmente.

Em 8 de novembro de 2005, Bergoglio foi eleito presidente da Conferência Episcopal Argentina por um mandato de três anos (2005-08). Ele foi reeleito para outro mandato de três anos em 11 de novembro de 2008. Ele permaneceu membro do corpo governante permanente dessa comissão, presidente de sua comissão para a Pontifícia Universidade Católica da Argentina e membro da comissão litúrgica para o cuidado dos santuários. Enquanto chefe da conferência dos bispos católicos argentinos, Bergoglio emitiu um pedido de desculpas coletivo pelo fracasso de sua igreja em proteger as pessoas da Junta durante a Guerra Suja. Quando completou 75 anos em dezembro de 2011, Bergoglio apresentou sua renúncia como arcebispo de Buenos Aires ao Papa Bento XVI, conforme exigido pela lei canônica . Mesmo assim, como não tinha arcebispo coadjutor, permaneceu no cargo, aguardando um eventual substituto indicado pelo Vaticano.

Cardinalate (2001–2013)

Bergoglio em 18 de junho de 2008 dando uma catequese

No consistório de 21 de fevereiro de 2001, o arcebispo Bergoglio foi criado cardeal pelo Papa João Paulo II com o título de cardeal sacerdote de San Roberto Bellarmino , uma igreja servida por jesuítas e com o nome de um; ele foi formalmente instalado naquela igreja no dia 14 de outubro seguinte. Quando ele viajou a Roma para a cerimônia, ele e sua irmã María Elena visitaram a aldeia no norte da Itália onde seu pai nasceu. Como cardeal, Bergoglio foi nomeado para cinco cargos administrativos na Cúria Romana . Foi membro da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos , da Congregação para o Clero , da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica , do Pontifício Conselho para a Família e da Comissão para a América Latina . Mais tarde naquele ano, quando o cardeal Edward Egan voltou a Nova York após os ataques de 11 de setembro , Bergoglio o substituiu como relator (secretário de gravação) no Sínodo dos Bispos e, de acordo com o Catholic Herald , criou "uma impressão favorável como um homem aberto à comunhão e ao diálogo ”.

Cardeal Jorge Bergoglio em 2008

O cardeal Bergoglio tornou-se conhecido por sua humildade pessoal, conservadorismo doutrinário e compromisso com a justiça social . Um estilo de vida simples contribuiu para sua reputação de humildade. Ele morava em um pequeno apartamento, em vez da elegante residência do bispo no subúrbio de Olivos . Ele pegou o transporte público e preparou suas próprias refeições. Ele limitou seu tempo em Roma a "visitas relâmpago". Ele era conhecido por ser devoto de Santa Teresa de Lisieux , e ele incluiu uma pequena foto dela nas cartas que escreveu, chamando-a de "uma grande santa missionária".

Depois que o papa João Paulo II morreu em 2 de abril de 2005, Bergoglio compareceu a seu funeral e foi considerado um dos papáveis para a sucessão ao papado. Ele participou como cardeal eleitor no conclave papal de 2005 que elegeu o papa Bento XVI. No National Catholic Reporter , John L. Allen Jr. relatou que Bergoglio foi um dos pioneiros no conclave de 2005. Em setembro de 2005, a revista italiana Limes publicou afirmações de que Bergoglio havia sido o vice-campeão e principal adversário do Cardeal Ratzinger naquele conclave e que ele havia recebido 40 votos na terceira votação, mas caiu para 26 na quarta e decisiva votação . As alegações foram baseadas em um diário supostamente pertencente a um cardeal anônimo que estivera presente no conclave. Segundo a jornalista italiana Andrea Tornielli , esse número de votos não teve precedentes para um papabile latino-americano . O La Stampa informou que Bergoglio estava em contenda com Ratzinger durante a eleição, até que ele fez um apelo emocionado para que os cardeais não votassem nele. Segundo Tornielli, Bergoglio fez esse pedido para evitar que o conclave demorasse muito a eleição de um papa.

Como cardeal, Bergoglio estava associado a Comunhão e Libertação , um movimento católico evangélico leigo do tipo conhecido como associações de fiéis . Às vezes, ele aparecia na reunião anual conhecida como Reunião de Rimini, realizada durante os meses do final do verão na Itália. Em 2005, o cardeal Bergoglio autorizou o pedido de beatificação - o terceiro passo para a santidade - de seis membros da comunidade palotina assassinados no massacre da Igreja de San Patricio . Ao mesmo tempo, Bergoglio ordenou uma investigação sobre os próprios assassinatos, amplamente atribuídos ao Processo de Reorganização Nacional , a junta militar que governava a Argentina na época.

Relações com governos argentinos

Guerra Suja

Bergoglio foi alvo de denúncias sobre o sequestro de dois padres jesuítas , Orlando Yorio e Franz Jalics , pela Marinha , em maio de 1976, durante a Guerra Suja na Argentina . Ele temia pela segurança dos padres e havia tentado mudar seu trabalho antes de serem presos; no entanto, ao contrário dos relatos, ele nunca tentou expulsá-los da ordem dos jesuítas. Em 2005, Myriam Bregman , advogada de direitos humanos, entrou com uma ação criminal contra Bergoglio, como superiora da Companhia de Jesus da Argentina, acusando-o de envolvimento no sequestro. Sua reclamação não especificou como Bergoglio estava envolvido; O porta-voz de Bergoglio negou categoricamente as acusações. A ação foi julgada improcedente. Os padres foram torturados, mas foram encontrados vivos cinco meses depois, drogados e seminus. Yorio acusou Bergoglio de efetivamente entregá-los aos esquadrões da morte ao se recusar a dizer às autoridades que endossava seu trabalho. Yorio, que morreu em 2000, disse em uma entrevista de 1999 que acreditava que Bergoglio não fez nada "para nos libertar, na verdade, muito pelo contrário". Jalics inicialmente se recusou a discutir a reclamação depois de se mudar para um mosteiro alemão. No entanto, dois dias após a eleição de Francisco, Jalics emitiu um comunicado confirmando o sequestro e atribuindo a causa a um ex-colega leigo que se tornou guerrilheiro, foi capturado, então chamado Yorio e Jalics quando interrogado. Na semana seguinte, Jalics emitiu uma segunda declaração esclarecedora: “É errado afirmar que nossa captura ocorreu por iniciativa do padre Bergoglio (...) o fato é que Orlando Yorio e eu não fomos denunciados pelo padre Bergoglio”.

Bergoglio disse a seu biógrafo autorizado, Sergio Rubin , que depois da prisão dos padres, ele trabalhou nos bastidores para sua libertação; A intercessão de Bergoglio com o ditador Jorge Rafael Videla em seu nome pode ter salvado suas vidas. Bergoglio também disse a Rubin que muitas vezes abrigou pessoas da ditadura em propriedades da Igreja e certa vez deu seus próprios documentos de identidade a um homem que se parecia com ele, para que pudesse fugir da Argentina. A entrevista com Rubin, refletida na biografia El jesuita , é a única vez que Bergoglio falou à imprensa sobre esses acontecimentos. Alicia Oliveira, uma ex-juíza argentina, também relatou que Bergoglio ajudou pessoas a fugir da Argentina durante o governo da junta. Desde que Francisco se tornou papa, Gonzalo Mosca e José Caravias relataram relatos de jornalistas sobre como Bergoglio os ajudou a fugir da ditadura argentina.

Oliveira descreveu o futuro papa como "angustiado" e "muito crítico da ditadura" durante a Guerra Suja. Oliveira encontrou-se com ele na ocasião e pediu a Bergoglio que falasse - ele disse a ela que "não podia. Que não era uma coisa fácil de fazer". O artista e ativista de direitos humanos Adolfo Pérez Esquivel , ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1980 , disse: "Talvez ele não tenha tido a coragem de outros padres, mas nunca colaborou com a ditadura ... Bergoglio não era cúmplice da ditadura." Graciela Fernández Meijide , membro da Assembleia Permanente dos Direitos Humanos , também disse que não há provas que liguem Bergoglio à ditadura. Ela disse ao jornal Clarín : “Não há informação e a Justiça não pôde comprovar. Estive na APDH durante todos os anos da ditadura e recebi centenas de depoimentos. Bergoglio nunca foi citado. Foi o mesmo na CONADEP . Ninguém mencionou-o como instigador ou qualquer coisa. " Ricardo Lorenzetti , presidente do Supremo Tribunal da Argentina, também disse que Bergoglio está "completamente inocente" das acusações. O historiador Uki Goñi apontou que, no início de 1976, a junta militar ainda tinha uma boa imagem na sociedade e que a escala da repressão política só era conhecida muito mais tarde; Bergoglio teria poucos motivos para suspeitar que a detenção de Yorio e Jalics poderia resultar na morte deles.

Quando Bergoglio se tornou papa, uma suposta foto dele dando o pão sacramental ao ditador Jorge Rafael Videla se tornou popular nas redes sociais. Também foi utilizado pelo jornal Página / 12 . A foto logo se revelou falsa. Foi revelado que o padre, cujo rosto não é visível na foto, era Carlos Berón de Astrada. A foto foi tirada na igreja "Pequeña Obra de la Divina Providencia Don Orione" em 1990, não durante a Guerra Suja, e após o perdão presidencial de Videla. A foto foi produzida pela agência AFP e foi inicialmente publicada pelo jornal Crónica .

Fernando de la Rúa

Fernando de la Rúa substituiu Carlos Menem como presidente da Argentina em 1999. Como arcebispo, Bergoglio celebrou a missa anual na Catedral Metropolitana de Buenos Aires no feriado do Primeiro Governo Nacional , 25 de maio. Em 2000, Bergoglio criticou a aparente apatia da sociedade. A Argentina enfrentou uma depressão econômica na época, e a Igreja criticou a austeridade fiscal do governo, que aumentou a pobreza. De la Rúa pediu à Igreja que promova um diálogo entre os líderes dos setores econômicos e políticos para encontrar uma solução para a crise. Ele afirma que conversou com Bergoglio e propôs participar da reunião, mas Bergoglio teria lhe dito que a reunião foi cancelada por causa de um mal-entendido do assistente de De la Rúa, que pode ter recusado a ajuda do presidente. O bispo Jorge Casaretto considera improvável, pois De la Rúa só fez o pedido em entrevistas a jornais, mas nunca fez um pedido formal à Igreja.

O Partido Justicialista venceu as eleições de 2001, obteve a maioria no Congresso e nomeou Ramón Puerta como presidente do Senado. Como o vice-presidente Carlos Álvarez renunciou pouco antes, isso deixou um partido adversário em segundo lugar na ordem de precedência . Bergoglio pediu uma entrevista com Puerta e teve uma impressão positiva dele. Puerta disse a ele que o partido justicialista não estava planejando derrubar De la Rúa e prometeu ajudar o presidente a promover as leis que fossem necessárias.

Durante a repressão policial aos distúrbios de dezembro de 2001 , ele contatou o Ministério do Interior e pediu que a polícia distinguisse manifestantes e vândalos de manifestantes pacíficos.

Néstor e Cristina Kirchner

Francis com a presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner , segurando a tradicional taça de mate argentino

Quando Bergoglio celebrou a missa na catedral pelo feriado do Primeiro Governo Nacional de 2004 , o presidente Néstor Kirchner compareceu e ouviu Bergoglio pedir mais diálogo político, rejeitar a intolerância e criticar o exibicionismo e os anúncios estridentes. Kirchner celebrou o dia nacional em outro lugar no ano seguinte e a missa na catedral foi suspensa. Em 2006, Bergoglio ajudou o conterrâneo jesuíta Joaquín Piña a vencer as eleições na província de Misiones e a impedir uma emenda à constituição local que permitiria reeleições indefinidas. Kirchner pretendia usar esse projeto para iniciar emendas semelhantes em outras províncias e, eventualmente, na constituição nacional. Kirchner considerava Bergoglio um rival político no dia em que morreu em outubro de 2010. As relações de Bergoglio com a viúva e sucessora de Kirchner , Cristina Fernández de Kirchner , têm sido igualmente tensas. Em 2008, Bergoglio pediu a reconciliação nacional durante os distúrbios nas regiões agrícolas do país, que o governo interpretou como um apoio aos manifestantes antigovernamentais. A campanha para promulgar legislação sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo foi um período particularmente tenso em suas relações.

Quando Bergoglio foi eleito papa, as reações iniciais foram mistas. A maior parte da sociedade argentina aplaudiu, mas o jornal pró-governo Página / 12 publicou novas denúncias sobre a Guerra Suja, e o presidente da Biblioteca Nacional descreveu uma teoria da conspiração global. O presidente levou mais de uma hora para parabenizar o novo papa, e apenas o fez em uma referência passageira dentro de um discurso de rotina. No entanto, devido à popularidade do papa na Argentina, Cristina Kirchner fez o que o analista político Claudio Fantini chamou de uma " mudança copernicana " em suas relações com ele e abraçou totalmente o fenômeno Francisco. Na véspera de sua posse como papa, Bergoglio, agora Francisco, teve um encontro privado com Kirchner. Eles trocaram presentes e almoçaram juntos. Este foi o primeiro encontro do novo papa com um chefe de Estado, e havia especulações de que os dois estavam consertando suas relações. A Página / 12 retirou seus artigos polêmicos sobre Bergoglio, escritos por Horacio Verbitsky , de sua página na web, como resultado dessa mudança.

Papado (2013-presente)

Como cardeal
Como papa
A estrela dourada representa a Virgem Maria , a planta parecida com a uva - o nardo - está associada a São José e o IHS é o símbolo dos jesuítas

Eleito aos 76 anos, Francis foi relatado como saudável e seus médicos disseram que a perda do tecido pulmonar, removido em sua juventude, não afeta significativamente sua saúde. A única preocupação seria a diminuição da reserva respiratória se ele tivesse uma infecção respiratória. No passado, um ataque de ciática em 2007 o impediu de comparecer a um consistório e atrasou seu retorno à Argentina por vários dias. Francisco é o primeiro papa jesuíta . Foi um encontro significativo, devido às relações às vezes tensas entre a Companhia de Jesus e a Santa Sé . Mas Bergoglio ficou em segundo lugar para o cardeal Ratzinger em todas as cédulas do conclave de 2005, aparecendo como o único outro candidato viável. Ele também é o primeiro das Américas e o primeiro do hemisfério sul . Muitos meios de comunicação relataram que ele foi o primeiro papa não europeu, mas na verdade ele é o 11º; o anterior foi Gregório III, da Síria, falecido em 741. Além disso, embora Francisco não tenha nascido na Europa, ele é etnicamente europeu .

Como papa, seus modos são menos formais do que os de seus predecessores imediatos: um estilo que a cobertura jornalística chamou de "sem frescuras", observando que é "seu toque comum e acessibilidade que estão se revelando a maior inspiração". Na noite de sua eleição, ele pegou um ônibus de volta para seu hotel com os cardeais, em vez de ser levado no carro papal. No dia seguinte, ele visitou o cardeal Jorge María Mejía no hospital e conversou com pacientes e funcionários. Em sua primeira audiência na mídia, no sábado após sua eleição, o papa falou de São Francisco de Assis como "o homem que nos dá esse espírito de paz, o pobre homem", e acrescentou "[como] gostaria de um pobre Igreja, e para os pobres ”.

Além do espanhol nativo , Francisco também fala latim (a língua oficial da Santa Sé), fala italiano fluentemente (a língua oficial da Cidade do Vaticano e a "língua do dia-a-dia" da Santa Sé), alemão, francês, Português , inglês e entende a língua piemontesa e um pouco genovês .

Francisco optou por não morar na residência papal oficial no Palácio Apostólico , mas permanecer na casa de hóspedes do Vaticano , em uma suíte na qual pode receber visitantes e realizar reuniões. Ele é o primeiro papa desde o Papa Pio X a viver fora dos aposentos papais. Francisco ainda aparece na janela do Palácio Apostólico para o Angelus dominical .

Eleição

Francisco aparece em público pela primeira vez como papa, na varanda da Basílica de São Pedro, 13 de março de 2013

Bergoglio foi eleito papa em 13 de março de 2013, o segundo dia do conclave papal de 2013 , assumindo o nome papal de Francisco. Francisco foi eleito na quinta votação do conclave. O Papam Habemus anúncio foi proferido pelo Protodiácono cardeal , Jean-Louis Tauran . O cardeal Christoph Schönborn disse mais tarde que Bergoglio foi eleito seguindo dois sinais sobrenaturais, um no conclave e, portanto, confidencial, e um casal latino-americano de amigos de Schönborn que sussurrou o nome de Bergoglio no ouvido de Schönborn; Schönborn comentou "se essas pessoas dizem Bergoglio, isso é uma indicação do Espírito Santo".

Em vez de aceitar as felicitações de seus cardeais enquanto estava sentado no trono papal , Francisco os recebeu de pé, supostamente um sinal imediato de uma mudança na abordagem das formalidades no Vaticano. Durante sua primeira aparição como pontífice na varanda da Basílica de São Pedro , ele usava uma batina branca , não a mozzetta vermelha com armação de arminho usada pelos papas anteriores. Ele também usava a mesma cruz peitoral de ferro que usara como arcebispo de Buenos Aires, em vez da cruz de ouro usada por seus predecessores.

Após ser eleito e escolhido seu nome, seu primeiro ato foi conceder a bênção Urbi et Orbi a milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro . Antes de abençoar a multidão, ele pediu aos presentes na Praça de São Pedro que rezassem por seu predecessor, "o bispo emérito de Roma", o Papa Bento XVI, e por si mesmo como o novo "bispo de Roma".

Francisco realizou sua inauguração papal em 19 de março de 2013 na Praça de São Pedro no Vaticano . Ele celebrou a missa na presença de vários líderes políticos e religiosos de todo o mundo. Em sua homilia, Francisco se concentrou na solenidade de São José , dia litúrgico em que foi celebrada a missa.

Nome

Na Praça de São Pedro , dois meses após sua eleição

Em sua primeira audiência, em 16 de março de 2013, Francisco disse aos jornalistas que havia escolhido o nome em homenagem a São Francisco de Assis , e o fez porque estava especialmente preocupado com o bem-estar dos pobres. Explicou que, conforme ia ficando claro durante a votação do conclave que seria eleito novo bispo de Roma, o cardeal brasileiro Cláudio Hummes o abraçou e sussurrou: "Não se esqueça dos pobres", o que fez Bergoglio pensar em o Santo. Bergoglio já havia expressado sua admiração por São Francisco, explicando que "Ele trouxe para o Cristianismo uma ideia de pobreza contra o luxo, o orgulho, a vaidade dos poderes civis e eclesiásticos da época. Ele mudou a história."

Esta é a primeira vez que um papa é chamado de Francisco . No dia de sua eleição, o Vaticano esclareceu que seu nome papal oficial era "Francisco", não "Francisco I", ou seja, nenhum número de reinado é usado para ele. Um porta-voz do Vaticano disse que o nome se tornaria Francisco I se e quando houvesse um Francisco II. É a primeira vez desde o pontificado de Lando em 913–914 que um papa em exercício mantém um nome não usado por seu predecessor.

Francisco também disse que alguns cardeais eleitores haviam sugerido, de brincadeira, que ele escolhesse "Adriano", já que Adriano VI fora um reformador da igreja, ou "Clemente" para acertar as contas com Clemente XIV , que havia suprimido a ordem dos jesuítas . Em fevereiro de 2014, foi noticiado que Bergoglio, se tivesse sido eleito em 2005, teria escolhido o nome pontifício de "João XXIV" em homenagem a João XXIII . Foi dito que ele disse ao cardeal Francesco Marchisano : “John, eu teria me chamado de John, como o Bom Papa; teria sido completamente inspirado por ele”.

Cúria

Inauguração de Francisco, 19 de março de 2013

Em 16 de março de 2013, Francisco pediu a todos os que ocupavam cargos superiores da Cúria Romana que continuassem provisoriamente no cargo. Ele nomeou Alfred Xuereb como seu secretário pessoal. No dia 6 de abril nomeou José Rodríguez Carballo secretário da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica , cargo que estava vago há vários meses. Francisco aboliu os bônus pagos aos funcionários do Vaticano na eleição de um novo papa, no valor de vários milhões de euros, optando por doar o dinheiro para instituições de caridade. Ele também aboliu o bônus anual de € 25.000 pago aos cardeais que faziam parte do Conselho de Supervisores do banco do Vaticano .

Em 13 de abril de 2013, ele nomeou oito cardeais para um novo Conselho de Conselheiros Cardeais para aconselhá-lo sobre a revisão da estrutura organizacional da Cúria Romana. O grupo incluía vários conhecidos como críticos das operações do Vaticano e apenas um membro da Cúria. Eles são Giuseppe Bertello , presidente da governadoria do Estado da Cidade do Vaticano ; Francisco Javier Errazuriz Ossa do Chile; Oswald Gracias da Índia; Reinhard Marx da Alemanha; Laurent Monsengwo Pasinya da República Democrática do Congo; George Pell da Austrália; Seán O'Malley, dos Estados Unidos; e Óscar Andrés Rodríguez Maradiaga, de Honduras. Ele nomeou o Bispo Marcello Semeraro como secretário do grupo e marcou sua primeira reunião para 1–3 de outubro.

Edições iniciais

Em março de 2013, 21 pares católicos britânicos e membros do Parlamento de todos os partidos pediram a Francisco que permitisse que homens casados ​​na Grã-Bretanha fossem ordenados padres, mantendo o celibato como regra para os bispos. Eles pediram com base no fato de que seria anômalo que padres anglicanos casados ​​pudessem ser recebidos na Igreja Católica e ordenados como padres, por meio da Provisão Pastoral de 20 de junho de 1980 ou do ordinariato anglicano de 2009 , mas homens católicos casados ​​não podem fazer o mesmo.

Fouad Twal , o patriarca latino de Jerusalém , incluiu um apelo em sua homilia da Páscoa de 2013 para que o papa visitasse Jerusalém . Louis Raphael I , o Patriarca Católico Caldeu , pediu ao papa que visitasse a "comunidade cristã em guerra" no Iraque. Em março de 2021, o Papa Francisco foi ao Iraque em sua primeira visita papal às comunidades cristãs em declínio da Mesopotâmia, desmoronadas após anos de conflito.

Na primeira Quinta-feira Santa após sua eleição, Francisco lavou e beijou os pés de dez delinquentes juvenis do sexo masculino e duas do sexo feminino, nem todos católicos, com idades entre 14 e 21 anos, presos no centro de detenção de Casal del Marmo, em Roma, contando-lhes o ritual do lava-pés é um sinal de que ele está ao seu serviço. Esta foi a primeira vez que um papa incluiu mulheres neste ritual; embora já o tivesse feito quando era arcebispo. Um dos prisioneiros e uma das prisioneiras eram muçulmanos .

Em 31 de março de 2013, Francisco fez sua primeira homilia de Páscoa para fazer um apelo pela paz em todo o mundo, mencionando especificamente o Oriente Médio, a África e a Coréia do Sul e do Norte. Ele também falou contra aqueles que cedem ao "ganho fácil" em um mundo cheio de ganância, e fez um apelo para que a humanidade se tornasse um guardião melhor da criação, protegendo o meio ambiente. Ele disse que "pedimos a Jesus ressuscitado, que transforma a morte em vida, que transforme o ódio em amor, a vingança em perdão, a guerra em paz." Embora o Vaticano tenha preparado saudações em 65 línguas, Francisco optou por não lê-las. Segundo o Vaticano, o papa "pelo menos por enquanto, sente-se à vontade usando o italiano, a linguagem cotidiana da Santa Sé".

Em 2013, Francisco inicialmente reafirmou o programa da Congregação para a Doutrina da Fé para reformar a Conferência de Liderança Feminina dos Estados Unidos , iniciada sob seu predecessor, o Papa Bento XVI. O New York Times informou que o Vaticano formou a opinião em 2012 de que o grupo das irmãs estava tingido de influências feministas, focado demais em acabar com a injustiça social e econômica e não o suficiente em parar o aborto, e permitiu palestrantes em suas reuniões que questionassem a Igreja doutrina. No entanto, em abril de 2015, a investigação foi encerrada. Embora o momento do fechamento possa ter antecipado uma visita de Francisco aos Estados Unidos em setembro de 2015, observou-se que a ênfase das irmãs é próxima à de Francisco.

Em 12 de maio, Francisco realizou suas primeiras canonizações de candidatos aprovados à santidade durante o reinado de Bento XVI: a primeira santa colombiana, Laura de Santa Catarina de Siena , a segunda santa mexicana, María Guadalupe García Zavala , ambas do século XX e os 813 Mártires de Otranto do século XV . Ele disse: “Enquanto veneramos os mártires de Otranto, peça a Deus para apoiar os muitos cristãos que ainda sofrem com a violência e dar-lhes coragem e destino e responder ao mal com bondade”.

Igreja sinodal

Francisco supervisionou sínodos sobre a família (2014), sobre a juventude (2018) e sobre a Igreja na região amazônica (2019). Em 2019, a constituição apostólica Episcopalis communio de Francisco permitiu que o documento final de um sínodo pudesse se tornar um ensinamento magisterial simplesmente com a aprovação papal. A constituição também permitiu que os leigos contribuíssem diretamente com o secretário-geral do sínodo. Alguns analistas veem a criação de uma igreja verdadeiramente sinodal como provavelmente a maior contribuição do papado de Francisco.

Consulta com leigos católicos

Quito , Equador em 2015

Uma pesquisa de fevereiro de 2014 da World Values ​​Survey citada no The Washington Post e na Time mostra como a unidade que Francis havia criado poderia ser desafiada. Embora as opiniões sobre Francisco pessoalmente fossem favoráveis, muitos católicos discordaram de pelo menos alguns de seus ensinamentos. A pesquisa descobriu que os membros da Igreja Católica estão profundamente divididos sobre o aborto, a contracepção artificial, o divórcio, a ordenação de mulheres e os padres casados. No mesmo mês, Francisco pediu às paróquias que respondessem a um questionário oficial descrito como "uma consulta muito mais ampla do que apenas uma pesquisa" sobre as opiniões dos leigos. Ele continuou a afirmar a doutrina católica , em tom menos dramático do que seus antecessores recentes, que sustentavam que a Igreja Católica não é uma democracia de opinião popular.

Linda Woodhead, da Lancaster University, escreveu sobre a pesquisa iniciada por Francis, "não é uma pesquisa em nenhum sentido que um cientista social reconheceria". Woodhead disse que muitos católicos comuns teriam dificuldade em entender o jargão teológico ali. No entanto, ela suspeitou que a pesquisa poderia ser influente.

A Igreja Católica na Inglaterra e no País de Gales em abril de 2014 se recusou a publicar os resultados desta pesquisa; um porta-voz da Igreja disse que uma autoridade sênior do Vaticano pediu expressamente que os resumos permanecessem confidenciais e que ordens do papa para que as informações não fossem tornadas públicas antes de outubro. Isso desapontou muitos reformadores, que esperavam que os leigos se envolvessem mais na tomada de decisões. Algumas outras igrejas católicas, por exemplo na Alemanha e na Áustria , publicaram resumos das respostas à pesquisa, que mostraram uma grande lacuna entre o ensino da Igreja e o comportamento dos católicos comuns.

Em uma coluna que escreveu para o jornal semioficial do Vaticano, L'Osservatore Romano , o então prefeito do Supremo Tribunal da Signatura Apostólica , cardeal americano Raymond Leo Burke , que tem uma reputação de longa data como um dos mais expressivos conservadores linha-dura, disseram que Francis se opôs ao aborto e ao casamento gay . O porta-voz principal do Vaticano, Padre Federico Lombardi , também observou na assessoria de imprensa do Vaticano durante as reuniões consistórias de 2014 que Francisco e o Cardeal Walter Kasper não mudariam ou redefiniriam quaisquer dogmas pertencentes à teologia da Igreja em questões doutrinárias.

Instituto para as Obras da Religião

Nos primeiros meses do papado de Francisco, o Instituto para as Obras da Religião , informalmente conhecido como Banco do Vaticano, disse que se tornaria mais transparente em suas transações financeiras. Há muito tempo havia alegações de corrupção e lavagem de dinheiro relacionadas com o banco. Francis nomeou uma comissão para aconselhá-lo sobre a reforma do Banco, e a firma de consultoria financeira Promontory Financial Group foi designada para realizar uma investigação abrangente de todos os contatos de clientes do banco sobre esses fatos. Por causa deste caso, o Promotor de Justiça no Tribunal do Vaticano aplicou uma carta rogatória pela primeira vez na história da República da Itália no início de agosto de 2013. Em janeiro de 2014, Francisco substituiu quatro dos cinco superintendentes cardeais do Vaticano Bank, que haviam sido confirmados em seus cargos nos últimos dias do papado de Bento XVI. Especialistas leigos e clérigos estavam investigando como o banco funcionava. Ernst von Freyberg foi colocado no comando. Moneyval sente que mais reformas são necessárias, e Francisco pode estar disposto a fechar o banco se as reformas se mostrarem muito difíceis. Há incerteza sobre até que ponto as reformas podem ser bem-sucedidas.

Documentos papais

Em 29 de junho de 2013, Francisco publicou a encíclica Lumen fidei , que era em grande parte obra de Bento XVI, mas aguardava uma versão final em sua aposentadoria. Em 24 de novembro de 2013, Francisco publicou sua primeira carta importante como papa, a exortação apostólica Evangelii gaudium , que ele descreveu como a programática de seu papado. Em 18 de junho de 2015, ele publicou sua primeira encíclica original Laudato si ' sobre o cuidado dos planeta. No dia 8 de abril de 2016, Francisco publicou sua segunda exortação apostólica, Amoris laetitia , comentando sobre o amor na família. A controvérsia surgiu no final de 2016, quando quatro cardeais pediram formalmente esclarecimentos a Francisco, particularmente sobre a questão de dar a comunhão a católicos divorciados e recasados ​​civilmente.

Seus motu proprios incluem Ai nostri tempi e De concordia inter codices . Francisco publicou outro dilema intitulado Maiorem hac, que criou um novo caminho para a canonização por certas causas.

Ele estabeleceu dois novos Secretariados (departamentos de nível superior) na Cúria Romana: o Secretariado para a Economia e o Secretariado para as Comunicações . Ele simplificou o processo de declaração de nulidade matrimonial .

Em 8 de dezembro de 2017, Francisco assinou uma nova constituição apostólica sobre universidades e faculdades eclesiásticas Veritatis gaudium , publicada em 29 de janeiro de 2018.

Uma nova Exortação Apostólica, Gaudete et exsultate ( Alegrem-se e alegrem- se ), foi publicada em 19 de março de 2018, tratando do " apelo à santidade no mundo de hoje" para todas as pessoas. Ele rebate as versões contemporâneas das heresias gnósticas e pelagianas e descreve como as bem-aventuranças de Jesus chamam as pessoas a "ir contra a corrente".

Em fevereiro de 2019, Francisco reconheceu que padres e bispos estavam abusando sexualmente de religiosas . Ele abordou isso e o escândalo de abuso sexual do clero convocando uma cúpula sobre abuso sexual do clero em Roma de 21 a 24 de fevereiro de 2019. Como resultado dessa cúpula, em 9 de maio de 2019 Francisco promulgou o motu proprio Vos estis lux mundi que especificava responsabilidades , incluindo reportar diretamente à Santa Sé sobre os bispos e superiores, ao mesmo tempo envolvendo outro bispo na arquidiocese do bispo acusado.

Em 30 de setembro de 2020, ele publicou a carta apostólica Scripturae sacrae relevantus para celebrar o 16º centenário da morte de Jerônimo .

Em 4 de outubro de 2020, na festa de São Francisco de Assis, Francisco publicou a encíclica Fratelli tutti sobre fraternidade e amizade social, usando as próprias palavras de São Francisco para descrever nossa fraternidade e irmandade universal.

Em 8 de dezembro de 2020, na festa da Imaculada Conceição , o Papa Francisco publicou a carta apostólica Patris corde ("Com um Coração de Pai"). Para marcar a ocasião, o Papa proclamou um "Ano de São José" de 8 de dezembro de 2020, a 8 de dezembro de 2021, no 150º aniversário da Proclamação de São José como Padroeiro da Igreja Universal .

Ecumenismo e diálogo inter-religioso

O Papa Francisco continuou na tradição do Concílio Vaticano II e dos papados desde o Concílio, promovendo o ecumenismo com outras denominações cristãs , bem como encorajando o diálogo com líderes de outras religiões; ele também apoiou a paz com aqueles que afirmam não ter nenhuma crença religiosa.

Títulos de escritório

Em janeiro de 2014, Francisco disse que nomearia menos monsenhores e apenas designaria os homenageados aos mais baixos dos três escalões sobreviventes de monsenhor, capelão de Sua Santidade . Seria concedido apenas a padres diocesanos com pelo menos 65 anos de idade. Durante seus 15 anos como arcebispo de Buenos Aires, Francisco nunca buscou o título para nenhum de seus padres. Acredita-se que ele o associa ao carreirismo clerical e à hierarquia, embora não tenha aplicado essa restrição ao clero que trabalha na Cúria Romana ou corpo diplomático, onde o carreirismo é uma preocupação ainda maior.

Canonizações e beatificações

Francisco presidiu as primeiras canonizações de seu pontificado em 12 de maio de 2013, nas quais canonizou os Mártires de Otranto . Antonio Primaldo e seus 812 companheiros que foram executados pelos otomanos em 1480, bem como as religiosas Laura de Santa Catarina de Siena e María Guadalupe García Zavala - nesta primeira canonização ele superou o recorde do Papa João Paulo II na canonização o maior número de santos em um pontificado. Francisco aprovou a canonização equipolente de Ângela de Foligno no dia 9 de outubro seguinte e, em seguida, do jesuíta Pedro Faber no dia 17 de dezembro seguinte.

O papa aprovou outras canonizações equipolentes em 3 de abril de 2014 para o jesuíta José de Anchieta , bem como a freira ursulina Maria da Encarnação e o bispo François de Laval . Francisco canonizou seus dois predecessores João XXIII e João Paulo II em 27 de abril de 2014 e canonizou mais seis santos no dia 23 de novembro seguinte. O papa canonizou Joseph Vaz em sua visita ao Sri Lanka em 14 de janeiro de 2015 e canonizou mais quatro santos no dia 17 de maio seguinte; ele canonizou Junípero Serra em 23 de setembro durante uma visita aos Estados Unidos e, em seguida, canonizou quatro santos em 18 de outubro, incluindo o primeiro casal a ser nomeado santo. Francisco canonizou Maria Elisabeth Hesselblad e Stanislaus Papczyński em 5 de junho de 2016 e canonizou Teresa de Calcutá em 4 de setembro; ele canonizou mais sete santos em 16 de outubro. O papa canonizou as duas crianças videntes Francisco e Jacinta Marto durante sua visita a Fátima em meados de 2017 e canonizou mais 35 santos em 15 de outubro. Francisco reconheceu sete santos em 14 de outubro de 2018, principalmente o seu predecessor, o Papa Paulo VI e Óscar Romero . Mais tarde, Francisco confirmou a canonização equipolente de Bartolomeu de Braga em meados de 2019 enquanto ele canonizava cinco novos santos, incluindo o cardeal John Henry Newman , em 13 de outubro de 2019. O papa confirmou a canonização equipolente de Margherita della Metola em 24 de abril de 2021.

O papa também manteve a prática de fazer as beatificações serem celebradas no lugar de origem do indivíduo, embora ele mesmo tenha presidido as beatificações em três ocasiões: por Paul Yun Ji-Chung e 123 companheiros em 16 de agosto de 2014, seu predecessor Papa Paulo VI em 19 de outubro 2014, e dois mártires colombianos em 8 de setembro de 2017. O papa aprovou as beatificações de vários homens e mulheres, incluindo Álvaro del Portillo do Opus Dei (27 de setembro de 2014), o arcebispo mártir Óscar Romero (23 de maio de 2015) e vários grandes grupos de mártires espanhóis .

Em 21 de fevereiro de 2015, Francisco assinou um decreto nomeando São Gregório de Narek o 36º Doutor da Igreja ; ele formalmente conferiu o título ao santo em uma cerimônia realizada na Basílica de São Pedro em 12 de abril de 2015 com a presença de delegações da Igreja Católica Armênia e da Igreja Apostólica Armênia .

Francisco também confirmou seu predecessor João Paulo I como Venerável em 8 de novembro de 2017.

Consistories

No primeiro consistório de seu papado, realizado em 22 de fevereiro de 2014, Francisco criou 19 novos cardeais. Na época de sua elevação a esse posto, 16 desses novos cardeais tinham menos de oitenta anos de idade e, portanto, podiam votar em um conclave papal . Os novos nomeados incluíram prelados da América do Sul, África e Ásia, incluindo nomeados em alguns dos países mais pobres do mundo, como Chibly Langlois do Haiti e Philippe Nakellentuba Ouedraogo do Burkina Faso . O consistório foi uma rara ocasião em que Francisco e seu antecessor, Bento XVI , apareceram juntos em público.

Bento XVI também participou do segundo consistório em 14 de fevereiro de 2015, no qual Francisco elevou 20 novos cardeais, sendo 15 com menos de oitenta e cinco com mais de oitenta. O papa continuou sua prática de nomear cardeais das periferias, como Charles Maung Bo de Mianmar e Soane Patita Paini Mafi de Tonga .

Francisco presidiu o terceiro consistório de seu papado em 19 de novembro de 2016, elevando 17 novos cardeais. Desse número total na época de sua elevação, 13 tinham menos de oitenta anos e quatro tinham mais de oitenta. Francisco continuou sua prática anterior de elevar cardeais das periferias com ênfase novamente na Ásia e na África, como Patrick D'Rozario de Bangladesh e Dieudonné Nzapalainga da República Centro-Africana , enquanto também nomeava os primeiros três cardeais americanos de seu papado e apenas uma consulta curial.

O papa presidiu um quarto consistório para a elevação de cinco novos cardeais na tarde de 28 de junho de 2017. Cada um dos cinco tinha menos de oitenta anos e, portanto, era elegível para votar em um conclave papal. Este consistório era notável pelo fato de que, com o papa continuando a tendência de elevar cardeais de uma ampla gama de áreas, nenhum cardeal elevado era da Cúria Romana, e um era um mero bispo auxiliar.

Francisco presidiu seu quinto consistório para a elevação de 14 novos cardeais em 28 de junho de 2018. Os primeiros onze tinham menos de oitenta anos e, portanto, eram elegíveis para votar em um futuro conclave papal enquanto os três últimos tinham mais de oitenta. , e, portanto, inelegível para votar em um conclave papal. O papa continuou a prática de nomear o Vigário de Roma e um prefeito da Cúria como cardeais, enquanto nomeava seu substituto para a Secretaria de Estado na expectativa de sua transferência para um departamento da Cúria. O papa também continuou sua prática de dar o chapéu vermelho aos de periferias como Madagascar, Paquistão e Iraque e, como em 2016, criou um padre como cardeal. O consistório também foi notável pelo fato de que Francisco nomeou o esmoler papal Konrad Krajewski como cardeal, marcando o consistório como a primeira ocasião em que o esmoler foi nomeado cardeal. O próprio Francisco disse mais tarde que queria que o escritório do esmoler recebesse o chapéu vermelho no futuro, pois era um braço importante do Vaticano.

Em 1º de setembro de 2019, após seu discurso semanal no Angelus de domingo, Francisco anunciou inesperadamente a nomeação de 13 novos cardeais. Destes, 10 nomeados tinham menos de 80 anos e, portanto, se tornariam cardeais eleitores , além de três com mais de 80 anos. Os novos cardeais foram formalmente instalados no consistório celebrado em 5 de outubro de 2019. A maioria dos novos cardeais vem das periferias da igreja e países em desenvolvimento. Dois novos nomeados eram de países de maioria muçulmana ( Marrocos e Indonésia ), enquanto outros dois eram conhecidos por seu trabalho em questões de refugiados e migração. Essa ação elevou o número de cardeais eleitores nomeados por Francisco para o Colégio Cardinalício para cerca de 70 em quase 130.

Francisco criou treze novos cardeais em 28 de novembro de 2020; nove nomeados tinham menos de 80 anos, portanto, poderiam votar em um futuro conclave papal. O papa também nomeou quatro cardeais com mais de 80 anos. A maioria desses novos nomeados continuou a tendência à qual Francisco aderiu, nomeando os primeiros cardeais para representar Brunei e Ruanda . Francisco também nomeou o primeiro cardeal afro-americano ( Gregório ), ao mesmo tempo que nomeou o primeiro franciscano conventual ( Gambetti ) em quase 160 anos, e o primeiro de Siena ( Lojudice ) desde 1801. Três de seus nomeados foram apenas padres após sua nomeação, portanto, dois (Gambetti e Feroci ) receberam sua consagração episcopal , enquanto um ( Cantalamessa ) recebeu dispensa papal.

Ano da misericórdia

Francisco abre a Porta Santa marcando o início do Jubileu Extraordinário da Misericórdia

Com sua bula papal de abril de 2015 , Misericordiae Vultus ( latim : "O Rosto da Misericórdia "), Francisco inaugurou um Ano Jubilar Especial da Misericórdia, a decorrer a partir de 8 de dezembro de 2015, Solenidade da Imaculada Conceição da Bem - Aventurada Virgem Maria , para no último domingo antes do Advento e da Solenidade da Festa de Cristo Rei do Universo em 20 de novembro de 2016.

As Portas Sagradas das basílicas maiores de Roma (incluindo a Grande Porta de São Pedro) foram abertas, e especiais "Portas da Misericórdia" foram abertas em catedrais e outras igrejas importantes ao redor do mundo, onde os fiéis podem ganhar indulgências cumprindo os condições usuais de oração pelas intenções do papa, confissão e desapego do pecado e comunhão. Durante a Quaresma daquele ano, serão celebrados serviços especiais de penitência de 24 horas, e durante o ano, padres especialmente qualificados e experientes, chamados "Missionários da Misericórdia" estarão disponíveis em todas as dioceses para perdoar até mesmo os pecados graves, casos especiais normalmente reservados a a Penitenciária Apostólica da Santa Sé .

Francisco instituiu o Dia Mundial dos Pobres em sua Carta Apostólica Misericórdia e Misera , emitida em 20 de novembro de 2016 para celebrar o encerramento do Jubileu Extraordinário da Misericórdia.

Pandemia do coronavírus

Durante a pandemia de COVID-19 , Francisco cancelou suas audiências gerais regulares na Praça de São Pedro para evitar que multidões se reunissem e disseminassem o vírus, que afetou seriamente a Itália . Ele encorajou os padres a visitarem pacientes e profissionais de saúde; exortou os fiéis a não esquecerem os pobres durante o tempo de crise; ofereceu orações pelas vítimas do vírus na China; e invocou a Bem-Aventurada Virgem Maria sob o título Salus Populi Romani , enquanto a Diocese de Roma observava um período de oração e jejum em reconhecimento às vítimas. O pontífice reagiu com desagrado no dia 13 de março de 2020, ao saber que o Vigário Geral havia fechado todas as igrejas da Diocese de Roma. Apesar de a Itália estar sob um bloqueio de quarentena , Francisco implorou "para não deixar as ... pessoas em paz" e trabalhou para reverter parcialmente os fechamentos.

Em 20 de março de 2020, Francisco pediu ao Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral (DPIHD) a criação de uma Comissão COVID-19 do Vaticano para expressar a preocupação da Igreja pela crise gerada pela pandemia COVID-19 e propor respostas aos potenciais desafios socioeconômicos derivando dele.

Em 27 de março, Francisco deu uma bênção extraordinária Urbi et Orbi . Em sua homilia sobre acalmar a tempestade no Evangelho de Marcos , Francisco descreveu o cenário: “Uma escuridão densa se adensou em nossas praças, ruas e cidades; observa nossas vidas enchendo tudo com um silêncio ensurdecedor e um vazio desolador que paralisa tudo em a sua passagem: sente-se no ar, sente-se nos seus gestos ... Diante do sofrimento, onde se mede o verdadeiro desenvolvimento dos nossos povos, descobrimos e experimentamos a oração sacerdotal de Jesus: ' todos sejam um '. "

Papel das mulheres

Em 11 de janeiro de 2021, Francisco permitiu que os bispos instituíssem mulheres nos ministérios de acólita e leitora . Embora esses ministérios instituídos fossem anteriormente reservados aos homens, as mulheres católicas já desempenham essas funções sem instituição na maior parte do mundo. Francisco escreveu que esses ministérios são fundamentalmente distintos daqueles reservados ao clero ordenado .

Em fevereiro de 2021, Francisco anunciou a nomeação consecutiva de mulheres para cargos que antes só eram ocupados por homens. Ele nomeou Nathalie Becquart , membro da França das Irmãs Missionárias de Xavière, como a primeira co-subsecretária do Sínodo dos Bispos . Além disso, uma magistrada italiana, Catia Summaria, também se tornou a primeira mulher Promotora de Justiça no Tribunal de Apelações do Vaticano.

Ênfases teológicas

Na Evangelii gaudium, Francisco revelou quais seriam as ênfases de seu pontificado: um impulso missionário entre todos os católicos, compartilhando a fé mais ativamente, evitando o mundanismo e vivendo de forma mais visível o evangelho da misericórdia de Deus, ajudando os pobres e trabalhando pela justiça social .

Evangelização

Desde sua primeira carta importante, Evangelii gaudium ( Alegria ao mundo ), Francisco apelou a "uma conversão missionária e pastoral", na qual os leigos participariam plenamente da tarefa missionária da Igreja. Em seguida, em sua carta sobre o apelo de todos à mesma santidade, Gaudete et exsultate , Fancis descreve a santidade como "um impulso para evangelizar e deixar uma marca neste mundo".

Governança da igreja

Francisco apelou à descentralização da governação fora de Roma e a uma forma sinodal de tomada de decisões no diálogo com o povo. Ele se opôs fortemente ao clericalismo e tornou as mulheres membros plenos dos dicastérios da Igreja em Roma.

Meio Ambiente

O fato de Francisco ter se batizado em homenagem a Francisco de Assis foi uma indicação inicial de como ele compartilhava do cuidado de Francisco por toda a criação. Seguiu-se, em maio de 2015, sua maior encíclica sobre meio ambiente, Laudato si ' ( Louvado seja você ).

Opção para os pobres

Francisco visita uma favela no Brasil durante a Jornada Mundial da Juventude 2013

Francisco exaltou muito os "movimentos populares", que demonstram a "nossa força", servem como remédio à "cultura de si" e se baseiam na solidariedade com os pobres e com o bem comum.

Moralidade

O cardeal Walter Kasper chamou misericórdia de "a palavra-chave de seu pontificado". Seu lema papal Miserando atque eligendo ("tendo misericórdia e escolhendo") contém um tema central de seu papado, a misericórdia de Deus. Embora mantendo o ensino tradicional da Igreja contra o aborto, Francisco referiu-se à "obsessão" de alguns católicos por um poucas questões como "aborto, casamento gay e o uso de métodos anticoncepcionais" que "não mostram o cerne da mensagem de Jesus Cristo".

LGBT

Em junho de 2013, Francis declarou:

Se uma pessoa é gay e busca a Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgar?

Em 2015, Francis declarou que:

A família está ameaçada por esforços crescentes por parte de alguns para redefinir a própria instituição do casamento.

E sugeriu que o casamento do mesmo sexo:

Desfigura o plano de Deus para a criação.

Ele afirmou que apóia o reconhecimento legal de uniões civis de pessoas do mesmo sexo em uma declaração de uma entrevista publicada em outubro de 2020; essa passagem era de uma entrevista de 2019, mas foi cortada dos lançamentos públicos na época. A declaração também foi interpretada como favorável à adoção LGBT .

O que temos que criar é uma lei da união civil . Dessa forma, eles são legalmente cobertos. Eles são filhos de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deve ser expulso ou miserável por causa disso.

No entanto, o Vaticano mais tarde esclareceu que seus comentários foram tirados do contexto com dois comentários a duas questões diferentes em momentos diferentes unidos de uma forma muito enganosa. Francis nunca declarou oficialmente apoio às uniões civis gays. Francisco também endossou o referendo eslovaco sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo de 2015, que teria proibido a adoção de pessoas do mesmo sexo no país.

Perseguição religiosa

Francisco apoiou o uso da força para impedir os militantes islâmicos de atacar as minorias religiosas no Iraque. Em janeiro de 2018, Francisco se encontrou com um grupo de refugiados yazidis na Europa e expressou seu apoio ao direito de professar livremente sua própria fé, sem limitações. Na reunião, ele também exortou a comunidade internacional "a não permanecer como um espectador silencioso e indiferente diante da [sua] tragédia".

Controvérsias

Desde 2016, as críticas contra Francisco por teólogos conservadores se intensificaram. Um comentarista descreveu a resistência conservadora contra Francisco como "única em sua visibilidade" na história recente da Igreja. Alguns explicaram o nível de desacordo como sendo devido a ele ir além dos princípios teóricos para o discernimento pastoral.

Resposta ao abuso sexual

Como cardeal, Bergoglio encomendou um estudo que concluiu que o padre Julio Grassi, um padre condenado por abuso sexual de crianças, era inocente, que suas vítimas estavam mentindo e que o caso contra ele nunca deveria ter ido a julgamento. O Supremo Tribunal da Argentina manteve a condenação. Francisco admitiu que a Igreja "chegou tarde" ao lidar com casos de abuso sexual. Durante seu papado, vários sobreviventes de abusos expressaram desapontamento com a resposta de Francisco aos abusos sexuais na Igreja, enquanto outros o elogiaram por suas ações.

Em 2015, Francisco foi criticado por apoiar o bispo chileno Juan Barros , acusado de encobrir crimes sexuais cometidos contra menores. Em 2018, Francisco reconheceu que cometeu "erros graves" no julgamento de Barros, pediu desculpas às vítimas e lançou uma investigação do Vaticano que resultou na renúncia de Barros e de outros dois bispos chilenos. Em 2018, o arcebispo Carlo Maria Viganò publicou uma carta aberta criticando a forma como Francisco lidou com o escândalo de abuso sexual do cardeal McCarrick .

Desentendimentos teológicos

Amoris laetitia e a comunhão aos divorciados e recasados ​​civilmente

A nível teológico, surgiu a controvérsia após a publicação da exortação apostólica Amoris laetitia , especialmente sobre se a exortação alterou a disciplina sacramental da Igreja Católica no que diz respeito ao acesso aos sacramentos da Penitência e da Eucaristia para os casais divorciados que se casaram novamente . Francisco escreveu que “é importante que os divorciados que entraram em uma nova união se sintam parte da Igreja”. Ele pediu não "um novo conjunto de regras gerais, de natureza canônica e aplicável a todos os casos", mas "um discernimento pessoal e pastoral responsável dos casos particulares". Ele prosseguiu dizendo: “É verdade que as regras gerais estabelecem um bem que nunca pode ser desconsiderado ou negligenciado, mas em sua formulação elas não podem fornecer absolutamente para todas as situações particulares”.

Quatro cardeais ( Raymond Leo Burke , Carlo Caffarra , Walter Brandmüller e Joachim Meisner ) pediram formalmente esclarecimentos a Francisco, particularmente sobre a questão de dar a comunhão a católicos divorciados e civilmente recasados. Eles enviaram cinco "dubia" (dúvidas) e solicitaram uma resposta sim ou não. Francisco não respondeu publicamente. A exortação foi implementada de diferentes maneiras por vários bispos em todo o mundo.

O cardeal Gerhard Müller , ex-prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé , sustentou que Amoris Laetitia só deveria ser interpretado de acordo com a doutrina anterior. Portanto, segundo o Cardeal Müller, os divorciados e recasados ​​civilmente só podem ter acesso aos Sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia se assumirem o dever de viver em completa continência. Francisco posteriormente anunciou que os prefeitos do dicastério seriam nomeados para um único mandato de cinco anos e substituiu Müller no final de seu mandato em 2017 por Luis Ladaria Ferrer . O cardeal Carlo Caffarra , um dos autores da dubia, afirma que depois de Amoris laetitia "só um cego poderia negar que há grande confusão, incerteza e insegurança na Igreja".

Em julho de 2017, um grupo de clérigos conservadores, acadêmicos e leigos assinaram um documento rotulado como " Correção Filial " de Francisco. O documento de 25 páginas, que foi tornado público em setembro sem receber resposta, criticava o papa por promover o que descreveu como sete proposições heréticas por meio de várias palavras, ações e omissões durante seu pontificado. O padre capuchinho Thomas Weinandy , ex-chefe da doutrina dos bispos norte-americanos, escreveu uma carta a Francisco em 31 de julho de 2017, que posteriormente tornou pública, na qual acusava Francisco de fomentar uma "confusão crônica", "rebaixando" a importância da doutrina, nomear bispos que "escandalizem" os fiéis com "ensino e prática pastoral duvidosa", dando aos prelados que objetam a impressão de que serão "marginalizados ou pior" se falarem, e fazendo com que os fiéis católicos "percam a confiança em seu pastor supremo".

Documento sobre Fraternidade Humana

O Documento sobre Fraternidade Humana para a Paz Mundial e Viver Juntos é uma declaração conjunta assinada por Francis e Sheikh Ahmed el-Tayeb , Grande Imam de Al-Azhar , em 4 de fevereiro de 2019 em Abu Dhabi , Emirados Árabes Unidos . Esta declaração conjunta está preocupada em como diferentes religiões podem viver pacificamente no mesmo mundo e áreas. As críticas incidiram principalmente sobre a passagem sobre a vontade de Deus no que diz respeito à diversidade das religiões, alegando que "o pluralismo e a diversidade de religiões, cor, sexo, raça e língua são queridos por Deus em sua sabedoria, por meio da qual criou os seres humanos" . O teólogo católico Chad Pecknold escreveu que esta frase era "intrigante e potencialmente problemática". Alguns observadores católicos tentaram entender isso como uma alusão à "vontade permissiva" de Deus, permitindo o mal na terra. Pecknold escreveu que a diversidade de religiões também pode ser "evidência de nosso desejo natural de conhecer a Deus". Em 8 de fevereiro de 2019, o bispo Athanasius Schneider divulgou um documento intitulado "O Dom da Adoção Filial, a Fé Cristã: a única religião válida e a única religião voluntária".

Política internacional

Francisco tem sido regularmente acusado por conservadores de ter um "ponto fraco" por movimentos populistas de esquerda. Após a visita de Francisco a Cuba em 2015, o historiador católico de Yale Carlos Eire falou de uma "opção preferencial pelos opressores" na América Latina. No entanto, Francisco permaneceu hostil ao populismo de direita .

Francisco apoiou o acordo Vaticano-China, destinado a normalizar a situação dos católicos da China , que foi criticado pelo cardeal Joseph Zen como um passo para a "aniquilação" da Igreja Católica na China. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que cooperar com o Partido Comunista Chinês coloca em risco a autoridade moral do papa. Em setembro de 2020, Pompeo exortou Francisco a se posicionar contra as violações dos direitos humanos na China . Em novembro, Francisco nomeou a minoria uigur da China entre uma lista dos povos perseguidos do mundo. Ele escreveu: "Penso muitas vezes em povos perseguidos: os rohingya [muçulmanos em Mianmar], os pobres uigures, os yazidi - o que o ISIS fez com eles foi verdadeiramente cruel - ou cristãos no Egito e no Paquistão mortos por bombas que explodiram enquanto oravam na Igreja." Zhao Lijian , porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, disse que as declarações de Francisco não tinham "nenhuma base factual".

Francis com o presidente dos EUA Donald Trump e a primeira-dama Melania em 2017

Desde 2016, Francis também é confrontado com o presidente dos EUA, Donald Trump , eleito naquele ano, com alguns críticos conservadores fazendo comparações entre os dois. Durante a eleição presidencial dos Estados Unidos de 2016 , Francis disse de Trump: "Uma pessoa que só pensa em construir paredes, onde quer que estejam, e não em construir pontes, não é cristã. Isso não é o evangelho." Trump respondeu: "Para um líder religioso questionar a fé de uma pessoa é vergonhoso." Federico Lombardi disse que os comentários de Francisco não foram "um ataque pessoal, nem uma indicação de em quem votar".

Em resposta às críticas dos bispos da Venezuela , o presidente Nicolás Maduro disse em 2017 que tinha o apoio de Francisco. Francisco se reuniu com os bispos do país em junho de 2017, e o presidente da conferência dos bispos venezuelanos afirmou: "Não há distância entre a conferência episcopal e a Santa Sé". Em janeiro de 2019, 20 ex-presidentes da América Latina escreveram uma carta a Francisco criticando seu discurso de Natal a respeito da atual crise venezuelana por ser muito simplista e por não reconhecer o que acreditavam ser as causas do sofrimento das vítimas da crise. Francisco buscou a paz na crise sem escolher um lado.

Papel diplomático internacional

Francis com o presidente dos EUA,
Barack Obama , 27 de março de 2014

Francisco desempenhou um papel fundamental nas negociações para o restabelecimento das relações diplomáticas plenas entre os EUA e Cuba . A restauração foi anunciada conjuntamente pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e pelo presidente cubano Raúl Castro, em 17 de dezembro de 2014. A manchete do Los Angeles Times de 19 de dezembro foi "Ponte para Cuba via Vaticano", com a continuação "Em um papel raro e crucial , Francis ajudou a manter as negociações dos EUA com Havana no caminho certo e guiou o acordo final O papa, junto com o governo do Canadá , foi um corretor nos bastidores do acordo, assumindo o papel após o pedido do presidente Obama durante sua visita ao papa em março de 2014. O sucesso das negociações foi creditado a Francisco porque " como um líder religioso com a confiança de ambos os lados, ele conseguiu convencer os governos Obama e Castro de que o outro lado cumpriria o acordo ”. A caminho dos Estados Unidos para uma visita em setembro de 2015, o papa fez uma escala em Cuba. "O plano surge em meio a um avanço pelo qual Francis recebeu muito crédito." A visita a Cuba "sela essa conquista, na qual ele serviu de ponte entre dois antigos inimigos". Segundo um especialista em religião na América Latina, Mario Paredes, a visita do papa a Cuba foi consistente com seu objetivo de promover a compreensão do papel da Revolução Cubana e da Igreja Católica. Quando Francisco era arcebispo de Buenos Aires, escreveu um texto intitulado "Diálogos entre João Paulo II e Fidel Castro". João Paulo foi o primeiro papa a visitar Cuba. Em maio de 2015, Francisco se encontrou com o líder cubano Raúl Castro. Após o encontro na Cidade do Vaticano em 10 de maio de 2015, Castro disse que estava pensando em retornar à Igreja Católica . Ele disse em uma entrevista coletiva na televisão: "Eu li todos os discursos do papa, seus comentários, e se o papa continuar assim, voltarei a orar e voltarei para a igreja [católica]. Não estou brincando. " Castro disse que, quando o papa vier, "prometo ir a todas as suas missas e com satisfação".

Em maio de 2014, sua visita ao Estado de Israel , onde proferiu 13 discursos, foi amplamente divulgada. Protestos contra sua visita resultaram em uma suposta tentativa de incêndio criminoso na Abadia da Dormição . A caverna sob a Igreja da Natividade pegou fogo na noite após sua visita.

Em maio de 2015, Francisco deu as boas-vindas ao presidente palestino Mahmoud Abbas ao Vaticano. Vários meios de comunicação noticiaram que Francisco elogiou Abbas como "um anjo da paz", embora suas palavras fossem as seguintes: "O anjo da paz destrói o espírito maligno da guerra. Pensei em você: seja você um anjo da paz." O Vaticano assinou um tratado reconhecendo o estado da Palestina . O Vaticano emitiu declarações sobre a esperança de que as negociações de paz possam ser retomadas entre Israel e Palestina. A visita de Abbas foi por ocasião da canonização de duas freiras palestinas.

Em 6 de junho de 2015, Francisco visitou Sarajevo , capital da Bósnia e Herzegovina . Ele pediu paz durante seu tempo na cidade religiosamente diversa, conhecida como a "Jerusalém da Europa".

Em 25 de setembro de 2015, Francis falou às Nações Unidas na cidade de Nova York.

Francisco com o primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki e sua família, Cidade do Vaticano, junho de 2018

Em 16 de abril de 2016, ele visitou, junto com o Patriarca Ecumênico Bartolomeu e o Arcebispo Ieronimos II de Atenas , o Campo de Refugiados de Moria na ilha grega de Lesbos , para chamar a atenção do mundo para a questão dos refugiados. Lá, os três líderes cristãos assinaram uma declaração conjunta.

Em janeiro de 2017, Francisco exigiu a renúncia de Matthew Festing , 79º Príncipe e Grão-Mestre da Soberana Ordem Militar de Malta . O pedido do Papa veio em resposta a Festing e ao Cardeal Raymond Leo Burke demitir o Barão Albrecht von Boeselager de sua posição na Ordem de Malta. A Ordem, em maio de 2017, nomeou um novo líder na pessoa de Fra 'Giacomo Dalla Torre del Tempio di Sanguinetto.

Em 24 de maio de 2017, Francisco se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Cidade do Vaticano, onde discutiram as contribuições dos católicos aos Estados Unidos e ao mundo. Eles discutiram questões de interesse mútuo, incluindo como as comunidades religiosas podem combater o sofrimento humano em regiões em crise, como a Síria , a Líbia e o território controlado pelo ISIS . Eles também discutiram o terrorismo e a radicalização dos jovens. O secretário de Estado do Vaticano , Pietro Parolin , levantou a questão da mudança climática e encorajou Trump a permanecer no Acordo de Paris . Na cerimônia do Dia Mundial da Alimentação de 2017 , Francisco reiterou que "vemos as consequências [das mudanças climáticas] todos os dias" e que "sabemos como os problemas devem ser enfrentados ... [t] graças ao conhecimento científico". Afirmou que «a comunidade internacional elaborou os instrumentos jurídicos necessários, como o Acordo de Paris, do qual alguns se retiraram. Ressurge a indiferença para com os delicados equilíbrios dos ecossistemas, a presunção de poder manipular e controlar os recursos limitados do planeta e a ganância por lucro. "

Francisco visitou a Irlanda em 2018 , naquela que foi a primeira viagem papal ao país desde a viagem histórica de João Paulo II em 1979. Enquanto estava na Irlanda, ele se desculpou pelos abusos cometidos pelo clero nos Estados Unidos e na Irlanda.

Em fevereiro de 2019, Francis visitou Abu Dhabi , nos Emirados Árabes Unidos , a convite de Mohammed bin Zayed Al Nahyan . Francisco se tornou o primeiro papa a celebrar uma missa papal na Península Arábica, com mais de 120.000 participantes no estádio Zayed Sports City .

Francisco fez da situação dos refugiados e migrantes "um componente central de seu trabalho pastoral" e defendeu seus direitos no diálogo com a Europa e com os Estados Unidos . Ele passou a colocar uma estátua na Praça de São Pedro para chamar a atenção para o imperativo cristão envolvido na situação deles (Hebreus 13: 2).

Em março de 2021, o Papa Francisco teve um encontro histórico com o principal clérigo xiita do Iraque , o Grande Aiatolá Ali al-Sistani , e visitou o local de nascimento do Profeta Abraão , Ur. Dando uma mensagem de coexistência pacífica, ele e o clérigo iraquiano exortaram as comunidades muçulmana e cristã a trabalharem juntas pela paz.

Imagem pública

Vídeo externo
Papa Francisco (27056871831) (cortado) .jpg
ícone de vídeo Por que o único futuro que vale a pena construir inclui todos , conversas TED , abril de 2017, 17:51, em italiano com legendas em 22 idiomas

A grande mídia popular freqüentemente retrata Francisco como um reformador papal progressista ou com valores liberais e moderados. O Vaticano afirmou que os meios de comunicação ocidentais frequentemente procuram retratar sua mensagem com um tom menos doutrinário do papado, na esperança de extrapolar suas palavras para transmitir uma mensagem mais misericordiosa e tolerante. Na mídia, tanto fiéis quanto não crentes freqüentemente se referem a uma fase de "lua de mel", na qual o papa mudou o tom das doutrinas católicas e supostamente iniciou uma reforma eclesiástica no Vaticano. Os sistemas de mídia também diferem, não apenas em sua cobertura das posições de Francisco, mas também em como os eventos individuais são retratados. Sua viagem de 2015 a Cuba é um excelente exemplo. Durante a viagem, a AP americana e a Reuters britânica destacaram o aspecto religioso da jornada do papa, enquanto a Prensa Latina, a agência oficial de mídia estatal, a descreveu como uma visita diplomática. A mídia americana e britânica também foi mais provável durante esta viagem para mostrar Francisco interagindo com cubanos regulares em comparação com a mídia oficial cubana, que mostrou Francisco interagindo com as elites na maioria das vezes.

Em dezembro de 2013, as revistas Time e The Advocate nomearam o Pontífice como sua "Pessoa do Ano" em louvor e esperança de reformar a Cúria Romana enquanto esperava mudar a doutrina da Igreja Católica em várias questões controversas. Além disso, a revista Esquire o nomeou como o "Homem mais bem vestido" de 2013 por suas vestimentas mais simples, muitas vezes em sintonia com um design moderno e simplista na moda indumentária. Em janeiro de 2014, a revista Rolling Stone tornou o Pontífice sua capa. A revista Fortune também classificou Francis como o número um em sua lista dos 50 maiores líderes. Em 5 de novembro de 2014, ele foi classificado pela Forbes como a quarta pessoa mais poderosa do mundo e a única figura apolítica no topo do ranking. Em dezembro de 2016, Francis ainda fez Forbes ' lista de s de 'A maioria das pessoas poderosas do mundo', ocupando o quinto.

Em março de 2013, uma nova música foi dedicada a Francis e lançada em português brasileiro, português europeu e italiano, intitulada Come Puoi ("How You Can"). Também em março, Pablo Buera, prefeito de La Plata , Argentina, anunciou que a cidade havia rebatizado um trecho de uma rua que conduz à catedral local Papa Francisco . Já existem esforços para dar o seu nome a outras ruas, assim como a uma escola onde estudou quando criança. A proposta de criar uma moeda comemorativa em homenagem a Francisco foi feita na Câmara dos Deputados da Argentina em 28 de novembro de 2013. Nas moedas estaria escrito: "Homenagem do Povo Argentino ao Papa Francisco". sob seu rosto. Em maio de 2013, as vendas de lembranças papais, um sinal de popularidade, aumentaram.

Francisco presidiu sua primeira cerimônia de casamento pública conjunta em uma Missa Nupcial para 20 casais da Arquidiocese de Roma em 14 de setembro de 2014, poucas semanas antes do início do Sínodo Extraordinário dos Bispos sobre a Família de 5 a 19 de outubro .

Em 19 de março de 2016, Francisco se tornou o primeiro papa a criar uma conta no Instagram . Ele quebrou recordes depois de ganhar mais de um milhão de seguidores em menos de 12 horas após o início da conta. Em 2019, Francis realizou uma conferência no Dia Mundial das Comunicações Sociais destacando os prós e os contras das mídias sociais e instando os usuários a usá-las como uma fonte que libera em vez de escravizar. Em 26 de novembro de 2020, Francisco se tornou o primeiro papa a escrever um artigo de opinião para o The New York Times , abordando questões como o coronavírus e a necessidade de solidariedade global. O pontífice também usou seu artigo para criticar fortemente aqueles que protestavam contra as restrições do COVID-19.

Distinções

Títulos e estilos

A forma oficial de discurso do papa em inglês é Sua Santidade o Papa Francisco ; em latim, Franciscus, Episcopus Romae . O Santo Padre está entre os outros títulos honoríficos usados ​​para papas.

Encomendas estrangeiras

Prêmios

Honras acadêmicas

Epônimos honoríficos e dedicatórias

  •   Filipinas : Centro Papa Francisco para os Pobres - Palo, Leyte (12 de julho de 2015)
  • Ennio Morricone compôs um cenário de missa ( Missa Papae Francisci ) com o nome do papa, por ocasião do 200º aniversário da restauração da ordem dos Jesuítas. A apresentação foi ao ar na Rai 5 e contou com a presença do ex-presidente italiano Giorgio Napolitano e outros dignitários.
  • O compositor Ludger Stühlmeyer dedicou a sua obra Klangrede - Sonnengesang des Franziskus , para coro (SATB) e instrumentos - ao Papa Francisco ( Suae Sanctitati Papae Francisci dedicat. ). Primeira apresentação: Capella Mariana 4 de outubro de 2015.

Apreciação

No oratório Laudato si ' de Peter Reulein (música) escrito em um libreto de Helmut Schlegel OFM , a figura de Francisco aparece ao lado de Maria , Francisco de Assis e Clara de Assis . No oratório, o Papa Franziskus sugere uma ponte entre a cena da crucificação no Gólgota e o sofrimento do presente. Ele enfatiza o talento feminino e a importância do carisma da mulher para a Igreja e a sociedade. Foram utilizados os textos da encíclica Laudato si ' e Evangelii gaudium . O lema do Jubileu Extraordinário da Misericórdia também desempenha um papel central. O oratório foi estreado em 6 de novembro de 2016 na Catedral de Limburg .

Brazão

Brasão do Papa Francisco
Insigne Francisci.svg
Notas
A concessão inicial de armas do Papa Francisco pela Santa Sé foi como Arcebispo de Buenos Aires , quando ele era o Cardeal Bergoglio , no qual a representação da Estrela e Nardo foram tingidas de Argent .
Após a sua eleição como Pontífice, estes são agora tingidos Or . A primeira versão das armas de Sua Santidade divulgada pela Sala de Imprensa do
Vaticano retratava uma estrela de cinco pontas da versão arquiepiscopal de Bergoglio, mas após a eleição como Papa, seu brasão assumiu uma estrela de oito pontas com a representação do nardo também sendo adequadamente diferenciada .
Crista
Não aplicável a prelados
Leme
MitreBenedetto.svg Mitra do bispo
Espelho
Azure sobre um dom em Esplendor Ou o IHS Christogram ensigned com um Patê Cruz fiche perfurar a H Gules todos acima três pregos fanwise pontos de centro Sable, e na base de uma Dexter tainha de oito pontos e na base de um sinistro nardo flor Ou
Lema
MISERANDO ATQUE ELIGENDO
( latim para " DANDO MISERICÓRDIA E ESCOLHENDO ")
Outros elementos
Chaves de Pedro atrás do escudo de HH e manto papal
Simbolismo
(No escudo) Emblema dos jesuítas : Em referência ao fato de Francisco ser um jesuíta , a carga superior no escudo é o emblema da Companhia de Jesus . Esta carga exibe um sol que irradia dentro do qual é o monograma do Santo Nome de Jesus em vermelho, com uma superação cruz vermelha do H e três unhas pretas abaixo da H . Estrela de oito pontas : um símbolo antigo da Virgem Maria . Nardo, também conhecido como nardo: esta flor representa São José ; na tradição iconográfica hispânica , São José costuma ser representado segurando um ramo de nardo.

Escritos

Livros

  • Bergoglio, Jorge (1982). Meditaciones para religiosos [ Meditações para religiosos ] (em espanhol). Buenos Aires: Diego de Torres. OCLC   644781822 .
  • Bergoglio, Jorge (1992). Reflexiones en esperanza [ Reflexões de esperança ] (em espanhol). Buenos Aires: Ediciones Universidad del Salvador. OCLC   36380521 .
  • Bergoglio, Jorge (2003). Educar: exigencia y pasión: desafíos para educadores cristianos [ Educar: Exatidão e paixão: desafios para os educadores cristãos ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   9789505124572 .
  • Bergoglio, Jorge (2003). Ponerse la patria al hombro: memoria y camino de esperanza [ Colocando a pátria nos ombros: memória e caminho de esperança ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   9789505125111 .
  • Bergoglio, Jorge (2005). La nación por construir: utopía, pensamiento y compromiso: VIII Jornada de Pastoral Social [ A nação a ser construída: utopia, pensamento e compromisso ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   9789505125463 .
  • Bergoglio, Jorge (2006). Corrupção e pecado: algunas reflexiones en torno al tema de la corrupción [ Corrupção e Pecado: Alguns Pensamentos sobre Corrupção ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   9789505125722 .
  • Bergoglio, Jorge (2006). Sobre la acusación de sí mismo [ Sobre a autoacusação , (ou do italiano, Humildade: o caminho para Deus) ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   978-950-512-549-4 .
  • Bergoglio, Jorge (2007). El verdadero Poder es el servicio [ Verdadeiro serviço de energia é ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. OCLC   688511686 .
  • Bergoglio, Jorge (2009). Seminario: las deudas sociales de nuestro tiempo: la deuda social según la doctrina de la iglesia [ Seminário: As dívidas sociais de nosso tempo: a dívida social segundo a doutrina da Igreja ] (em espanhol). Buenos Aires: ÉPOCA-USAL. ISBN   9788493741235 .
  • Bergoglio, Jorge; Skorka, Abraham (2010). Sobre el cielo y la tierra [ No céu e na terra ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Sudamericana. ISBN   9789500732932 . ; Bergoglio, Jorge; Skorka, Abraham (2013). No Céu e na Terra: Papa Francisco na Fé, Família e a Igreja no Século XXI . Nova York: Random House. ISBN   978-0-7704-3506-6 .
  • Bergoglio, Jorge (2010). Seminario Internacional: consenso para el desarrollo: reflexiones sobre solidaridad y desarrollo [ Seminário internacional: Consenso sobre o desenvolvimento: reflexões sobre solidariedade e desenvolvimento ] (em espanhol). Buenos Aires: ÉPOCA. ISBN   9789875073524 .
  • Bergoglio, Jorge (2011). Nosotros Como ciudadanos, nosotros Como pueblo: hacia un bicentenario en justicia y solidaridad [ nós mesmos como cidadãos, nós mesmos como um povo: rumo a um Bicentenário na Justiça e Solidariedade ] (em espanhol). Buenos Aires: Editorial Claretiana. ISBN   9789505127443 .
  • Papa Francisco (2013). Mente aberta, coração fiel: reflexões sobre o seguimento de Jesus . Traduzido por Joseph V. Owens, SJ. Nova York: Crossroad Publishing Company. ISBN   978-0-8245-1997-1 .

Álbum de música

Acordar! foi lançado em 27 de novembro de 2015 pelo selo Believe Digital e contém discursos de Francis e música que os acompanha, incluindo rock.

Filmes

Documentário

Em 2015, havia dois filmes biográficos sobre Francis: Call Me Francesco (Itália, 2015), estrelado por Rodrigo de la Serna , e Francis: Pray for me (Argentina, 2015), estrelado por Darío Grandinetti .

Papa Francisco: Um Homem de Sua Palavra é um documentário com coprodução suíço-italiana-franco-alemã, co-escrito e dirigido por Wim Wenders . Ele estreou no Festival de Cinema de Cannes 2018 e foi lançado nos Estados Unidos em 18 de maio de 2018. Inclui extensas seções de entrevistas, bem como filmagens de arquivos.

Em 21 de outubro de 2020, estreou o documentário Francesco dirigido pelo produtor de cinema Evgeny Afineevsky .

Retrato em filme

Francis é interpretado por Jonathan Pryce no filme biográfico de drama Os Dois Papas (2019), juntamente com Anthony Hopkins, que interpreta o Papa Bento XVI .

Veja também

Notas

Referências

Bibliografia

links externos

Imagem externa
ícone de imagem Fumaça branca após a eleição
Títulos da Igreja Católica
Precedido por
Theodor Hubrich
Bispo titular de Auca
20 de maio de 1992 - 3 de junho de 1997
Sucesso por
Mieczysław Cisło
Precedido por
Antonio Quarracino
Arcebispo de Buenos Aires
28 de fevereiro de 1998 - 13 de março de 2013
Sucesso de
Mario Aurelio Poli
Ordinário da Argentina de Rito Oriental
6 de novembro de 1998 - 13 de março de 2013
Precedido por
Augusto Vargas Alzamora
Cardeal-sacerdote de San Roberto Bellarmino
21 de fevereiro de 2001 - 13 de março de 2013
Precedido por
Eduardo Vicente Mirás
Presidente da Conferência Episcopal da Argentina
8 de novembro de 2005 - 8 de novembro de 2011
Sucedido por
José María Arancedo
Precedido por
Bento XVI
Papa
13 de março de 2013 - presente
Titular